Buscar
  • Luciana Novaes

Menopausa: Uma Nova Fase de Vida

Atualizado: Set 7


A menopausa é algo que, nós mulheres, não conseguiremos escapar. O climatério, que é o início dessa grande mudança, pode surgir por volta dos 35 anos, quando aparecem as primeiras alterações hormonais, e essas mudanças podem ser sentidas até completarmos 65 anos. Dentro desse período surge a menopausa, que corresponde à última menstruação fisiológica, encerrando a capacidade reprodutiva da mulher.


Ter hábitos saudáveis irá fazer uma grande diferença em como nosso corpo reagirá a essas mudanças, não causando tanto incômodo. Por outro lado, hábitos pouco saudáveis, como tabagismo, podem adiantar esse período, levando a uma menopausa precoce, e acentuar os famosos sintomas, como ondas de calor, insônia, irritabilidade, fadiga, dor de cabeça, secura vaginal. Além disso, existem doenças mais graves que podem ocorrer como maior chance de desenvolver doença coronariana, osteoporose e até doença de Alzheimer.


Existe uma alimentação melhor para esse período?

Sim. Você sabia que a alimentação 100% vegetariana, com acompanhamento de um nutricionista, feita de forma balanceada, aliada a outros hábitos saudáveis, podem te ajudar na diminuição dos sintomas dessa fase delicada e inevitável da vida da mulher?

É não tem jeito, todas a mulheres, cedo ou tarde, entrarão no fim da sua fase reprodutiva. Que pode ser até tranquila para algumas, mas para a grande maioria, vem acompanhada de fortes mudanças e alterações no corpo que não são fáceis de se lidar. E esses sintomas tem muita relação com os hábitos de vida, principalmente os hábitos ligados a alimentação.

Já podemos entender, então, que não podemos esperar a menopausa chegar para a partir daí, começar a ter bons hábitos de saúde. Nosso corpo precisa de cuidados desde o início de vida. E nossa alimentação tem importante papel tanto no cuidado como na piora da nossa saúde.

A menopausa não deve ser vista como um problema de saúde. Toda mulher passará por ela, que costuma inciar por volta dos 50 anos. Lógico que é um grande incômodo sentir ondas imprevistas de calor ou ter ressecamento vaginal ou sentir a libido lá embaixo, mas não há como evitar o surgimento desse período. O que se pode fazer é amenizar alguns sintomas e ajudar a mulher a ter um outro olhar para sua vida de agora em diante.

Não devemos imaginar, que porque esse momento chegou que haverá um desequilíbrio de todas as funções e se sentirá só desconfortos. Quanto mais cedo for o cuidado com o equilíbrio do corpo e da mente, pode-se sim se reencontrar e fazer as pazes com o próprio corpo e a sua saúde.


A menopausa é um período de transição, onde a mulher não estará mais gastando energia para gerar uma vida. Agora ela tem que olhar para si, mudar suas prioridades e não se apegar a como era antes e nem ter medo do envelhecimento. Esse é um momento de se conhecer melhor, ter mais liberdade e se não consegue dormir na mesma quantidade de sono que tinha, se alguns momentos se sente mais irritada, tudo bem. Tudo isso é normal e agora é uma questão de adaptação para um novo momento de vida.

O poder da alimentação

Cada mulher vai vivenciar esse momento de forma única, porém uma alimentação balanceada, rica em alimentos de origem vegetal, pode trazer alívio aos sintomas.

Não ter gordura saturada e maior ingestão de fibras, melhora o funcionamento do sistema cardiovascular, e doenças nessa área aumentam na menopausa. Ingerir mais vegetais, também vai ajudar no controle do peso. Nesse sentido, a alimentação vegetariana, feita com acompanhamento por um nutricionista, atende a todas as necessidades desse período.


Porque você precisa de um acompanhamento mais especializado?

Porque ter uma alimentação vegetariana ou vegana, que não te dê os nutrientes necessários, rica em gordura trans, carboidratos refinados como açúcar e farinha branca, doces e frituras ou o excesso de sódio, não irá te ajudar em nada. O ganho de peso excessivo nesse período pode vir a ser um complicador da sua saúde. E a alimentação deve te proteger da perda de cálcio, que pode acontecer nessa fase.

O que e como comer

Basicamente, você deverá aumentar o consumo de frutas, hortaliças, legumes, leguminosas cereais integrais, castanhas e sementes.

Dar preferência a alimentos cozidos ou assados e crus.

O consumo de soja pode ajudar a regularizar a queda hormonal. Mas, também é interessante ter linhaça, azeite de oliva e gergelim.


De olho no cálcio

A queda desse mineral, por conta da queda hormonal, costuma ser grande e facilmente a mulher poderá desenvolver uma osteopenia, que se não for tratada evoluirá para uma osteoporose. Por isso, é bom aumentar as fontes de cálcio (vegetais verde escuros, leite desnatado ou bebidas vegetais enriquecidas) e diminuir os alimentos que podem aumentar essa perda. O que pode ser prejudicial? Excesso de carnes, sal, cafeína (café, mate, refrigerantes a base de cola) e refrigerantes e bebidas gaseificadas.


Não fume, não use bebida alcóolica, pratique uma atividade física e pegue Sol.

Tudo isso aliado a uma alimentação equilibrada fará com esse momento seja uma nova fase que você irá passar com muita tranquilidade.

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 97677-5190

(21) 2254-8186

Me encontre nas redes sociais.

  • WhatsApp
  • Instagram
  • YouTube
  • Facebook
  • LinkedIn

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados   .   por Nutri Learn