Utilizar Ômega-3 na Gravidez É Importante?

26/03/2020

 

Existem vários estudos mostrando o benefício da utilização de uma parte importante do ômega-3 durante a gestação.

Em 2018 houve uma revisão Cochrane, que é uma publicação importante na área de saúde, que revelou a redução no risco de nascimentos prematuros com o consumo de ômega-3, e isso por si só já foi o suficiente para várias marcas colocarem nos polivitamínicos para gestante essa gordura tão benéfica.

 

Portanto, o consumo de ômega 3 durante a gestação, via suplementos ou melhor, alimentos, pode sim ajudar a reduzir a incidência de nascimentos prematuros. Esse trabalho foi conduzido pela equipe de Mães Saudáveis, Bebês e Crianças do Instituto de Pesquisa Médica e Saúde do Sul da Austrália (SAHMRI) em colaboração com o Hospital da Mulher e da Criança e a Universidade de Adelaide. Foi uma avaliação de várias pesquisas já realizadas, que contemplou 70 ensaios clínicos randomizados, envolvendo 19.927 mulheres.

 

O que foi encontrado?

Que a suplementação diária de ômega-3 reduziu o risco de nascimento antes das 37 semanas em 11% e reduziu o risco de nascimento antes das 34 semanas em 42%. Além disso: apresentou menos lactentes com baixo peso ao nascer.

Os pesquisadores afirmaram que "o risco de o lactente falecer ou ficar muito doente e ir para UTI neonatais pode ser menor com a utilização de ômega-3 quando comparado com a não utilização do ômega-3, durante a gestação”.

 

 

Por que isso foi considerado importante?

Porque essa seria uma intervensão de baixo custo com a capacidade tão importante para prevenir o nascimento prematuro, que sabemos ter sérias implicações para a saúde da criança, podendo comprometer toda a sua vida.

 

Problemas ligados ao parto prematuro:

  • É a principal causa de morte de crianças menores de cinco anos de idade.

  • Lactentes prematuros possuem maior risco de problemas crônicos com seus sistemas respiratório, imunológico e digestivo.

  • Possuem maiores dificuldades a problemas com fala, habilidades sociais, aprendizado e comportamento.

 

A recomendação da publicação é que as mulheres que estão grávidas de um único bebê, comecem a tomar uma dose diária de ômega-3 a partir de 12 semanas da gravidez. O que faz a diferença para os bebês é a fração chamada DHA. Mas a quantidade deve ser estabelecida por um profissional de saúde, Você pode se cuidar comendo mais peixes como sardinha e salmão ou linhaça na sua alimentação. Eles são fontes dessa gordura, em quantidade que só te trará benefícios.

 

 

 

Fonte: Base de Dados Cochrane de Revisões Sistemáticas "Adição de ácidos graxos ômega-3 durante a gravidez" Autores: Philippa Middleton, et al.

Links: https://www.nutraingredients-asia.com/Article/2018/11/16/Omega-3-and-pregnancy-New-Cochrane-Review-reveals-reduced-risk-of-pre-term-births

Please reload

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 2143-4599

(21) 2254-8186

(21) 99144-5442

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn

 

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados.