Dicas de Como Escolher o Azeite

02/08/2018

 

Essa delícia, que parece ouro líquido, pode acompanhar salada de folhas e legumes, entrar na preparação de molhos, ou simplesmente estar em um pãozinho acompanhado de ervas frescas. Mas o que eleva qualquer prato é saber escolher um bom azeite.

Alguns azeites custam bem caro e nem sempre a melhor escolha está no maior preço. Acidez na realidade não é tão relevante e isso implicará mais no sabor do produto. O que realmente traz uma grande diferença em qualidade é se ele é extravirgem, virgem, puro ou composto.

 

O azeite realmente tem inúmeros benefícios para a saúde, mas não existe alimento que é bom pra tudo. Então o que é mito e o que é verdade no seu consumo?

 

Mito

  • Ele só pode ser usado em receitas salgadas. Existem vários pratos doces que levam azeite, desde um leve toque para dar uma cara nova ao prato, até como ingrediente principal de doces e tortas.

  • O melhor azeite tem que ter o índice de acidez muito baixo. Segundo os especialistas nesse produto, o azeite deve ser escolhido pela data de envase mais recente, quanto mais novo o engarrafamento melhor para o consumo e isso é que faz a diferença, além do tipo de azeitona.

  • Azeite bom é o espanhol ou o português. Os azeites dessas nacionalidades são realmente maravilhosos, mas existem outros azeites tão bons quanto, inclusive de marcas brasileiras.

  • Azeite bom é o prensado a frio. Esse termo está em desuso, hoje os azeites são extraídos e o método melhor é a extração contínua, onde a fruta é moída em máquinas específicas.

 

Verdade

  • O azeite possui um tipo de gordura que faz bem para o coração, por ajudar no controle do colesterol.

  • Tem estudos que estão demonstrando os benefícios do azeite para a saúde dos ossos.

  • Azeite extra-virgem apresenta substâncias bactericidas.

  • Azeite é rico em vitamina E, como todos os óleos vegetais.

  • Quanto mais baixa a acidez de um azeite, mais rápido é o seu ponto de fumaça. Ponto de fumaça é quando o azeite esquenta ao ponto de soltar fumaça e produzir compostos que fazem mal para a saúde. Então quanto mais baixa a acidez menos tempo ele aguentará de calor.

 

Classificação dos azeites:

Extra-virgem: Apresenta menos de 0,8% de acidez, não passa por refinamento químico. É o sumo da azeitona fresca.

Virgem: Acidez abaixo de 2%.

Puro: Mistura de azeite refinado com azeite virgem. Com acidez abaixo 1,5%.

Composto: Mistura de azeite com óleo, geralmente de soja. É um produto de qualidade muito inferior.

Please reload

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 2143-4599

(21) 2254-8186

(21) 99144-5442

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados.