Quando Comer É Um Problema

26/01/2018

 

Cada criança tem um ritmo: umas comem de tudo, outras não querem abandonar o leite, outras trocam tudo por frutas e algumas parecem não gostar de nenhuma comida. Nas crianças que apresentam grandes recusas aos alimentos, uma preocupação atinge pais e profissionais, que é como convencer a criança a se alimentar, e até que ponto essa recusa não estará comprometendo o crescimento e o desenvolvimento.

 

Ás vezes a criança passa muito tranquila pela amamentação, come de tudo até 1 ano de idade e de uma ora para outra, a criança começa a recusar os alimentos. A cada dia a recusa vai aumentando junto com o desespero da família. Todo mundo diz que com o tempo melhora, mas nem sempre é assim.

 

Se você passa por esse problema, fique mais aliviada por que você não está sozinha. Já pensou em um auxílio multiprofissional? Um profissional sozinho pode não ter efeito, mas vários juntos podem fazer milagres: pediatra, nutricionista e fonoaudiólogos, conseguem juntos prestar um grande auxílio nesse momento.

 

Primeiro o pediatra irá descartar doenças ou alguma dificuldade anatômica que possa estar ocasionando dificuldades na alimentação. Um nutricionista pode auxiliar nas escolhas alimentares mais adequadas para ajudar a criança nessa fase de transição, sem que ocorra prejuízo pra sua saúde. E um fonoaudiólogo pode identificar problemas ligados a sensibilidade pelo diferente, e essa sensibilidade pode levar a uma recusa.

 

Os profissionais juntos podem desconstruir o alimento, para que a criança mude sua percepção e se sinta mais confiante para experimentar o novo. Também desconstruir hábitos que a própria família cria nessa dificuldade, como comer só vendo determinado desenho, determinado alimento em todas as refeições, segurando um brinquedo.

 

Frequentar grupos de pais que passam pelos mesmos problemas pode dar confiança a família para ela entender que não há nada de errado com eles, e que mudanças geram ansiedades naturais, mas eles não são os únicos a passar por esse processo. 

 

E o mais importante: dê tempo para que seu filho possa passar por esse caminho no tempo dele. Persista e não desista.

 

Algumas dicas podem ajudar:

  • Estimule a curiosidade da criança, deixe ela participar da preparação dos alimentos.

  • Respeite seu filho quando ele diz que está satisfeito. Ele não precisa "limpar" o prato sempre.

  • Introduza novos alimentos aos poucos, primeiro optando pelo modo que a criança mais gosta.

  • Faça as refeições em família. A criança precisa sentir que todos se sentem bem nos momentos de refeições.

  • Faça da sua alimentação um modo de comer saudável. Lembre-se que você é o exemplo.

  • Não grite, não ameace, não transforme a hora da comida em um momento de brigas e desespero para a criança.

  • Não finja que a comida é a melhor coisa do mundo, como se fosse impossível a criança não gostar. Respeite a opinião de seu filho.

 

Please reload

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 2143-4599

(21) 2254-8186

(21) 99144-5442

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados.