A Difícil Volta ao Trabalho

09/11/2017

 

A gestação é um período intenso para a mulher. Seu corpo muda a cada dia e ela começa a sentir, cada vez mais forte, a presença de seu filho. É uma ligação que nada e ninguém consegue substituir. Meses depois, com o nascimento do bebê, essa ligação é reforçada e essas duas pessoas quase se tornam uma.

 

Tudo é lindo e maravilhoso, a mulher se sente completa, esquece o cansaço a cada sorriso do seu bebê, se sente poderosa ao pegar ele no colo e na mesma hora a criança parar de chorar... até que a lembrança de que a licença maternidade está acabando aparece para trazer medos, insegurança e uma dor pela separação que acontecerá em breve.

 

É normal se sentir assim, mas também é necessário entender, se conhecer e se perdoar. Nenhuma mãe é melhor ou pior por sua presença em casa junto com o bebê. Esse contato entre mãe e bebê é maravilhoso e extremamente importante para a criança, mas a qualidade desse contato é fundamental. Portanto, se você tem que voltar a trabalhar, faça as escolhas que mais cercarão seu bebê de cuidado como escolher com quem ele vai ficar, modos de continuar a amamentação, e faça com os momentos que vocês tiverem juntos sejam realmente momentos só de vocês, com muita troca de carinho e amor.

 

Peça ajuda: profissionais de saúde, como o nutricionista de materno-infantil, podem ajudar a esclarecer seus medos e inseguranças e dar dicas valiosas para esse processo. É importante entender que o corte do cordão umbilical imaginário, por mais doloroso que seja, é necessário. Seu bebê aos poucos irá ganhar independência, vai querer descobri o mundo, e perceber que ele ou ela é uma pessoa única, que você ama muito, mas que precisa ter seu espaço e suas conquistas é importante. E você sempre estará por perto, com sua presença ou com seus ensinamentos e valores que irão nortear a vida deles para sempre.

 

O excesso de proteção pode transformar a vida de uma criança em um ser humano inseguro, sem autonomia, que aceita o que lhe é imposto sem reclamações. Você não poerá estar 24h ao lado do seu filho, mas pode prepará-lo para entender que pequenos momentos de separação são importantes para vocês dois, se conhecerem cada vez mais e estabelecerem limites na vida.

 

Algumas dicas para aliviar a tensão desse momento:

  • Comece a se adaptar de maneira suave nesse processo. Um mês antes de voltar a trabalhar, se for levar a criança para uma creche, acompanhe ela por algumas horas e leve em dias alternados para conhecer o local e os cuidadores e deixar ela se sentindo segura nesse ambiente. Se for ficar com a avó ou outro parente, passe uns dias todos juntos, aumentando o tempo a cada dia que a criança ficará sozinha com a nova pessoa e mostre ela que tudo continua bem quando você não está presente.

  • Acredite em você e em suas escolhas. Mãe tem um sexto sentido para sentir o perigo. Você escolheu o melhor modo de cuidar do seu bebê e está fazendo tudo que é possível para garantir a felicidade e segurança dele.

  • Foque nas coisas boas do seu trabalho. É muito importante que a mãe tenha uma realização na vida, além da maternidade. O bebê um dia cresce e não precisará da atenção constante da mãe e, muitas mulheres nessa situação se sentem vazias e sem propósito. Ter uma carreira é cuidar da sua felicidade e toda criança será mais feliz sendo criadas por mães que se sintam felizes e valorizadas.

Please reload

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 2143-4599

(21) 2254-8186

(21) 99144-5442

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados.