Qual tipo de leite é melhor?

20/12/2016

 

De vez em quando essa pergunta chega ao consultório: que leite é melhor ser consumido? Leite em pó é melhor? Leite desnatado é melhor pra saúde?

 

São tantas marcas e tipos de leite que é normal ficar confuso na hora de escolher esse produto. De modo geral, "entende-se por leite, sem outra especificação, o produto oriundo da ordenha completa, e ininterrupta, em condições de higiene, de vacas sadias, bem alimentadas e descansadas. O leite de outros animais deve denominar-se segundo a espécie de que proceda."

 

O leite é um alimento completo composto por água, proteínas, gorduras, carboidratos, vitaminas e sais minerais. A composição do leite vai variar de acordo com a raça do animal, a alimentação que ele recebe, seu estado de saúde, clima e o espaço onde é feita a ordenha. A determinação de gordura é um dos meios para se verificar se houve fraude na separação do leite. Portanto, não existe leite bom ou ruim, existe tipos diferentes de leite que irão atender a necessidades diferentes, contemplando várias fases de vida.

 

O leite pode variar sob vários aspectos:

 

Processamento:

Leite cru é o leite retirado do animal que não foi pasteurizado. Possui grande risco de contaminação por bactérias patogênicas e não deve ser consumido sob essa forma.

O leite tipo A possui um rigoroso controle na produção e higienização. O leite é pasteurizado e embalado na própria fazenda, existindo, portanto, com menor quantidade de microrganismos. Possui 3% de gordura.

O leite tipo B é transportado para indústria em qual ele é pasteurizado e embalado, possuindo mais microrganismos que o tipo A. Possui próximo de 3% de gordura.

O leite tipo C é aquele pasteurizado e embalado na indústria, tendo maior quantidade de microrganismos que o A e B. Possui menos de 3% de gordura.

 

Teor de gordura:

O leite integral possui aproximadamente 3% de gordura. Pode ser uma opção para crianças que estão em fase de crescimento e precisam de um aporte calórico maior ou pessoas desnutridas.

O leite semidesnatado pode variar entre 0,5 e 2% de gordura e é uma opção para quem quer diminuir a ingestão de gordura, sem perder o sabor e facilitar a absorção de vitaminas como A, E, D e K, que precisam de gorduras para serem melhor aproveitadas.

E o leite desnatado não deve conter gorduras ou não ultrapassar 0,5% de gordura, e será uma opção melhor para pessoas com dificuldades na digestão de gorduras, ou que querem diminuir a caloria da bebida, ou com colesterol alto e precisam diminuir a ingestão de gorduras. 

 

Característica física:

Leite em pó - é um derivado do leite natural, onde se retira a água do leite, deixando só as partes sólidas. Isso permite que ele dure mais, mantendo o mesmo valor nutritivo leite líquido. Após aberta lata deve ser consumido em 30 dias.

Leite líquido – em sua forma natural, armazenado em saco ou caixa. Deve ser consumido em até 24h após aberto.

 

Também existem melhoramentos no leite. São outras formas de tratamento para melhorar o valor nutricional ou facilitar sua digestão:

 

Leite enriquecido – pode ser enriquecido com vitamina A, D, fibras, cálcio, ferro ou ômega-3, melhorando seu valor nutricional.

Atenção para o ferro adicionado ao leite, porque ele precisa estar quelado para que não atrapalhe a absorção do cálcio. Pode ser uma opção para pessoas que consomem poucos alimentos fontes de ferro ou possuem anemia por deficiência desse mineral.

O leite com cálcio pode ser uma boa opção para pacientes com osteoporose ou atletas, que precisam de um aporte maior desse mineral.

As vitaminas podem suprir as necessidades necessárias, como também melhorar a absorção do cálcio. O leite com ômega-3 aumenta a capacidade do sistema imunológico e contribui para diminuição de valores do colesterol sanguíneo.

 

Leite sem lactose – É o leite onde esse carboidrato é quebrado resultando em moléculas menores de mais fácil digestão, além de serem adicionadas enzimas que ajudarão na digestão de quantidades de lactose que ainda estiverem presentes. Opção para pessoas intolerantes a lactose que querem continuar a ingestão desse alimento.

 

E os leite vegetais?

Como já falado, só pode ser chamado de leite o produto de origem animal. Os leites vegetais, na realidade, são extratos vegetais, é como um suco feito a partir de alguns cereais como a aveia ou frutas como o coco, amêndoas ou castanhas. Por sua aparência leitosa, que lembra o leite de animal, ficou fácil para a população chamar de leite vegetal. Também são ricos em várias vitaminas e minerais, mas não são completos como o leite animal, por isso várias bebidas vegetais vem acrescentadas de vitaminas e minerais com a intenção de ficar mais próximas em valor nutricional em comparação ao leite animal.

 

Please reload

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 2143-4599

(21) 2254-8186

(21) 99144-5442

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados.