Iodo: o cérebro do bebê agradece

16/09/2016

 

Vamos falar agora dos minerais importantes na gestação, e o Iodo é um deles.

 

O iodo é fundamental na síntese dos hormônios da tireóide, o T3 e o T4. Esses hormônios desempenham importante papel no crescimento e desenvolvimento dos órgãos do bebê e principalmente do desenvolvimento cerebral do bebê durante a gravidez e após a ela.

 

Vantagens de uma ingestão adequada de iodo na gravidez:

Evitar má formação cerebral.

Preservar a capacidade de aprendizado da criança.

Diminui a probabilidade de abortos e infertilidade

Diminui algumas complicações na gestação

 

A Organização Mundial de Saúde estima que 13% da população mundial sofre de algum tipo de deficiência de iodo e recomenda que toda gestante deve ingerir cerca de 250 mcg de iodo por dia, continuando a ingestão durante a amamentação. Em Portugal, a Direção Geral de Saúde emitiu uma norma na orientação clínica sobre suplementação de iodo em grávidas, com a recomendação de ingestão de iodo a todas as mulheres que estão tentando engravidar, grávidas ou em amamentação.

No Brasil, a recomendação para as gestantes é de 150mcg e os suplementos vitamínicos para gestantes já vem nessa quantidade. Já quem amamenta precisa de um aporte maior, 250 mcg, 

 

Um estudo na conceituada revista The Lancet afirma que a suplementação deve acontecer mesmo em locais onde se tenha baixo índice de doenças por deficiência de iodo, como forma de assegurar as necessidades do bebê e prevenir uma sequela neurológica por essa deficiência.

 

Além disso, temos que levar em conta que as políticas de saúde, para garantir o aporte de iodo, escolheram o sal para ser um alimento fortificado com esse mineral. Por conta do aumento de hipertensão arterial no país, há uma diminuição no consumo do sal e até a sua retirada da alimentação, sendo substituído por temperos que não possuem iodo. Mesmo para quem consome o sal, ele deve ser armazenado em um recipiente fechado, porque em contato com o ar o teor de iodo vai diminuindo.

 

Para garantir o aporte de iodo necessário, deve fazer parte da alimentação laticínios, vagem, agrião, que são boas fontes de iodo. Frutos do mar são riquíssimos em iodo, mas gestantes devem ter cuidado com essa ingestão pela contaminação ou processos alérgicos que esses alimentos podem causar. 

 

Sua nutricionista ou médica poderá indicar um suplemento específico de iodo, caso seja necessário um aporte maior do que o suplemento vitamínico, de acordo com seus hábitos alimentares.

 

Saiba mais: Jacob, Miguel, & Brito, Nelson. (2015). Suplementação de iodo na gravidez: qual a importância?. Revista Portuguesa de Saúde Pública, 33(1), 107-119.

 

Please reload

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 2143-4599

(21) 2254-8186

(21) 99144-5442

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados.