Alimentação infantil não é brincadeira - a série.

12/06/2015

 

Parece que estamos sempre nos repetindo, com as mesmas matérias, as mesma informações e mesmos questionamentos. Mas, é impossível fechar os olhos a tantos problemas encontrados em um ato que parece simples, mas não é, que é o de se alimentar. E quando falamos em alimentação infantil, parece que esses problemas ganham uma proporção muito maior. Todo dia vejo uma criança bem pequena fazendo uso de produtos que não deveriam ser consumidos nem por adultos. Para aquele ser tão pequenino, o estrago pode ser imenso no futuro.

 

Obesidade já é pauta recorrente nas conversas sobre saúde. Estamos caminhando para ser uma grande população de obesos. Temos que conseguir mudar nossos hábitos e, em termos alimentares, voltarmos ao tempo dos nossos avós. Comer mais uma comida caseira, que teremos a certeza de tudo que foi utilizado na sua preparação, voltarmos a comer de sobremesa frutas, colocarmos no nosso prato legumes e verduras e deixarmos como uma exceção ou uma ocasião diferente o consumo de alimentos com maior quantidade de gorduras ou doces. Uma vez ou outra não irá fazer mal. O que faz mal a nossa saúde é uma alimentação incorreta praticamente todos os dias.

 

Mas e a criança, como entra nesse assunto? Crianças muito pequenas comem o que é oferecido pelos pais. Se os pais não tiverem o hábito de ter uma alimentação saudável, dificilmente essa criança terá. Mudar hábitos de toda uma vida na fase adulta é muito difícil. Portanto, é muito mais fácil criá-la comendo adequadamente desde o início aos 6 meses, do que tentar consertar uma alimentação equivocada quando ela já tiver 5 ou 10 anos.

 

Erros mais comuns que não deveriam ser tão comuns: refrigerante em mamadeira, leite com açúcar, biscoitos extremamente coloridos, bolinhos recheados com cremes a base de gordura, refrescos de caixinhas, petit suisse como sobremesa, gelatina. Não parece, mas a cada dia esses comportamentos alimentares se tornam o hábito dessas pessoinhas que estão em fase de desenvolvimento.

 

Então, vamos aprender como cuidar de uma alimentação mais adequada para nossas crianças? O caminho da alimentação adequada e saudável serve tanto para as crianças quanto para os adultos, só que quanto mais cedo escolhermos os alimentos que nos fazem bem, mais fácil será para eles fazerem parte do nosso dia-a-dia. A criança com alimentação adequada hoje será o adulto saudável amanhã.

 

Essa matéria dá início a uma série de matérias onde abordarei as diferenças nas fases da vida de uma criança, com dicas para criar ou melhorar a alimentação dessa turminha.

 

Vale muito a pena parar uns minutinhos para pensar sobre esse assunto. Por isso, convido todos vocês que acompanham o blog para ler, pensar e partilhar suas experiências.

 

Vamos lá!
 

6 meses a 1 ano de idade.

 

1 a 6 anos de idade

Please reload

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 2143-4599

(21) 2254-8186

(21) 99144-5442

  • Facebook
  • Instagram
  • LinkedIn

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados.