Buscar
  • Luciana Novaes

Quer emagrecer? Dê atenção ao seu intestino.



O intestino também é conhecido como o segundo cérebro. Ele influencia várias ações do nosso organismo, através da nossa microbiota intestinal. Nós possuímos trilhões de bactérias no intestino, algumas são benéficas, regulando nossa saúde, outras são patogênicas. Existe um equilíbrio entre as bactérias boas e as más, é esse equilíbrio é o que nos protege de diversas patologias, como doenças auto-imunes, alergias e inflamações.


Vivemos em uma relação de simbiose com as bactérias: elas dependem de nós e nós dependemos delas. Convivemos em harmonia e a grande maioria não causa nenhum problema a nossa saúde. Quando tudo está bem, as bactérias presentes no intestino ajudam na absorção dos alimentos, melhoram nosso sistema imunológico e formam uma barreira protetora do nosso intestino. Cada pessoa tem uma microbiota específica, que sofre influência da idade, da alimentação, da genética, se está ou não utilizando algum medicamento, por exemplo.


Quando as bactérias entram em desequilíbrio, prevalecendo em maior quantidade as patogênicas, dizemos que esse quadro é uma disbiose. Nesses casos nosso intestino perde a barreira de proteção, e toxinas penetram e são levadas pela corrente sanguínea pro resto do nosso corpo, desencadeando vários tipos de doença.

Em relação a obesidade, que é uma problema de saúde causado por vários fatores: alimentação desequilibrada, sedentarismo, genética, entre outros, um fator importante que tem ganhado destaque é a microbiota intestinal. Um desequilíbrio da microbiota pode interferir em como nosso corpo armazena a gordura, a quantidade de açúcar no sangue e modificar a expressão dos hormônios que controlam nossa fome e saciedade.


Escolhas alimentares com excesso de produtos industrializados, gorduras, excesso de sódio, podem levar a um aumento das bactérias patogênicas e contribuir para o descontrole do peso corporal, Por outro lado, se alimentar de frutas, legumes e verduras, alimentos integrais, favorece a manutenção adequada das bactérias benéficas, deixando nosso corpo mais protegido.


A utilização de probióticos, bactérias benéficas em cápsulas ou sachês, tem mostrado bons resultados em dar essa força para nossa microbiota. Mas de nada adianta ingerir probióticos e não mudar os hábitos não-saudáveis. As bactérias benéficas precisam das fibras presentes nos alimentos saudáveis para se reproduzirem e viver em harmonia com nosso corpo.


Tudo é um conjunto de novas rotinas, de novos hábitos, que irão contribuir para o bom funcionamento do nosso corpo. E podemos começar ajudando nosso intestino a funcionar corretamente: no momento que você der atenção ao seu intestino, ele cuidará muito bem de você.

#alimentação #intestino #disbiose #probiótico

46 visualizações

Rua Santo Afonso, 44, Sala 801, Tijuca

Rio de Janeiro, RJ, CEP 20511-170

(21) 97677-5190

(21) 2254-8186

Me encontre nas redes sociais.

  • WhatsApp
  • Instagram
  • YouTube
  • Facebook
  • LinkedIn

luciananovaes.com © 2014  Todos os direitos reservados   .   por Nutri Learn